Você sabe o que é Persona?

No marketing digital trabalhamos com algo chamado de personas. De maneira simplificada, elas são personagens fictícios utilizados para representar um consumidor ideal ou tipos de consumidores. Ao utilizá-las é possível criar narrativas que ajudam a entender a jornada do consumidor e como ele interage com um produto ou serviço de acordo com seu contexto.

A intenção é ajudar a equipe de marketing a criar empatia com o público-alvo. No entanto, precisamos sempre lembrar que personas não são a mesma coisa que esse público! Enquanto o público-alvo é uma definição genérica que pode englobar vários grupos de pessoas a persona é muito mais específica.

Quando não usamos essa ferramenta de marketing a tendência é criar conteúdos e campanhas focados nos gostos da equipe de desenvolvimento. Ou seja, o resultado deixa de ser tão eficiente já que pode não gerar uma conexão com pessoas reais.

TIPOS DE PERSONAS

As personas devem ser criadas antes mesmo de surgir uma ideia para campanha. Elas são parte do processo básico de marketing digital e sua equipe precisa investir tempo e trabalho nelas para conseguir bons resultados.

Para conseguir criar uma persona com maior facilidade podemos dividi-las em tipos. Ao escolhê-los é importante ter certeza de que estão alinhadas com o objetivo da campanha ou do projeto. Confira cada um deles para entender como se encaixam no marketing de um negócio.

1. Personas direcionadas para objetivos

Foca na relação entre a persona, ou cliente, e seu produto. Ao criá-la tentamos entender exatamente como o consumidor prefere interagir com a marca e chegar até a compra do produto. Assim, conseguimos trabalhar com conteúdos mais eficientes para a jornada do consumidor.

Quem deseja utilizar esse tipo de persona deve realizar uma boa pesquisa de mercado antes. Conhecer os desejos e necessidades do seu cliente é essencial para qualquer produto, mas especialmente para uma persona direcionada a objetivos.

2. Personas direcionadas para papéis

O foco desse segundo tipo de persona é em comportamentos. Ela deve ser criada usando dados de usuários coletados de formas qualitativas e quantitativas, focando no papel que essa pessoa desempenha em seu círculo social ou organização.

Alguns produtos são focados em nichos e precisam compreender como funciona o dia a dia real de um indivíduo. Um app focado em estudantes universitários, por exemplo, deve ser divulgado de acordo com sua rotina e relacionamentos no ambiente de estudo. Não adiantaria compreender a vida desse usuário como um todo, já que o objetivo é trazer valor para sua vida universitária.

3. Personas de engajamento

Quando criamos uma persona de engajamento queremos compreender com que tipos de histórias e conteúdos essa pessoa se identifica. Por acaso você já se perguntou se um certo conteúdo realmente era certo para sua estratégia? É a análise cuidadosa dessa persona que trará os resultados desejados.

Para conseguir criar um personagem realmente eficiente é preciso definir as emoções da persona, traços psicológicos e conexões afetivas. Compreendendo como sua mente funciona conseguimos criar histórias melhores para nosso usuário.

4. Personas fictícias

Ao contrário de outras personas, a fictícia não surge de pesquisas, mas sim da experiência da equipe que a está elaborando. Para criá-la utilizamos ideias tiradas de interações anteriores com clientes e consumidores em potencial.

Esse tipo de persona pode ser extremamente falho. Afinal de contas, ele é criado utilizando o que pensamos sobre o público, não o que realmente sabemos. No entanto, ele pode servir como um bom ponto inicial para a equipe que está trabalhando no marketing digital. É importante lembrar disso para investir tempo e pesquisas para desenvolver uma persona mais completa posteriormente e complementar o projeto.

COMO CRIAR UMA PERSONA DE MANEIRA SIMPLES

Para criar uma persona é possível utilizar o seguinte passo a passo:

  1. Colete dados sobre o público-alvo;
  2. Crie uma “hipótese” sobre o perfil desse público;
  3. Determine a quantidade de personas necessárias (muitos projetos precisam de mais de uma), escolhendo também qual é o seu foco;
  4. Dê um nome para cada persona e crie uma descrição detalhada incluindo: idade, interesses, valores morais, necessidades, atitudes, desejos, dores, medos, objetivos e padrões de comportamento;
  5. Descreva cenários nos quais essa persona usaria seu produto ou serviço;
  6. Use a persona durante todas as etapas do planejamento.

Fique atento ao passo 6. É comum gastar horas, talvez até dias com sua equipe para a criação de personas e depois simplesmente ignorá-las. Elas devem fazer parte de todas as etapas de planejamento. Pense nelas como o representante do seu consumidor e saiba que devem ser consultadas.

Gostou? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram
Share on email
Sugestão de leitura:
sobre

Nossa missão é ajudar empresas de pequeno a médio porte a usarem todo o seu potencial somado as ferramentas e possibilidades que o Marketing Digital oferece, buscando sempre potencializar a visibilidade da marca, crescimento e aumento nas vendas!

Newsletter

Assine nossa newsletter mensal para se manter atualizado:

Ao preencher meu e-mail estou ciente das Política de Privacidade e Termos de Uso