6 passos para trabalhar o branding da sua marca

Muito se fala em marca hoje em dia, mas você sabe exatamente qual é o poder dela? Trabalhar o branding é um diferencial para qualquer negócio que deseja crescer, expandir seus horizontes e, certamente, conquistar novos clientes.

Criamos um guia simples para quem deseja começar a trabalhar esse processo. Se você mal pode esperar para saber mais a respeito continue a leitura. Explicamos como realizar o branding em seis passos simples.

POR QUE TRABALHAR O BRANDING DE UMA MARCA?

O branding é aquilo que faz um produto ou serviço único. Para ter um exemplo claro pense em uma garrafa d’água. Existem dezenas de marcas de água no mercado com preços que variam de centavos até vários reais. Mas qual é a diferença entre cada uma delas? É tudo água, não é mesmo?

Não exatamente, como vemos claramente com o exemplo da Voss. A marca começou sua distribuição em 2001 com uma estratégia bastante restrita para associá-la somente a outras marcas e pessoas que se identificavam com o estilo de vida premium relacionado à água.

A Voss posicionou-se no mercado como uma marca exclusiva, um verdadeiro lifestyle. De acordo com os representantes da Voss, com o tempo consumidores começaram a associar a água com prestígio e ocasiões especiais e sofisticadas.

Ou seja, ela conseguiu trabalhar o branding de maneira eficiente para encontrar e fidelizar o posicionamento que desejava. Para isso ela utilizou diversos fatores, incluindo o design do lago, a garrafa, parcerias e formas de distribuição.

Assim é possível perceber a importância de um bom branding. Ele define exatamente o que é sua marca, a diferencia das demais e cria estratégias para venda e retenção de consumidores. Portanto, o branding vai muito além de um simples logo ou do uso das redes sociais para vender. Quer entender exatamente como trabalhar o branding? Continue lendo!

1. TENHA UM PROPÓSITO

Trabalhar o brandign não é essencial somente para marcas premium, mas para qualquer um que deseje manter seu lugar no mercado. Um dos passos iniciais para isso é através do propósito.

Quem sabe onde deseja chegar consegue criar serviços e produtos muito mais eficientes. Além disso, sua comunicação consegue atingir e conquistar consumidores melhor. Afinal de contas, existem poucas coisas tão atraentes quanto uma marca que genuinamente se importa com quem compra dela.

Para definir o propósito do seu negócio e, portanto, começar a trabalhar o branding, responda às seguintes perguntas:

  1. Por que você existe?
  2. Qual é seu diferencial?
  3. Qual é o problema que você resolve?
  4. Por que outras pessoas devem se importar?

Ao conseguir definir um propósito você será capaz de criar os outros itens dessa lista. Ele também é importante para definir a voz, slogans e forma de se comunicar da sua marca.

2. CRIE UMA MISSÃO, VISÃO E VALORES

O propósito que acabamos de mencionar serve como ponto inicial para a criação da visão, missão e valores. Esse conjunto de fatores serve como guia para todo o plano estratégico de uma empresa e qualquer trabalho de branding.

A missão representa o propósito da marca. Já a visão é uma ideia do futuro do negócio a longo prazo, ela resposta à pergunta: como a empresa se vê? Por último temos os valores, um conjunto de morais que guiam normais internas, comunicação e ações da marca.

Quem deseja trabalhar o branding da melhor maneira precisa definir cada uma dessas informações e divulgá-las. Todos que trabalham na marca devem estar cientes e agir de maneira alinhada com a missão, visão e valores. Caso contrário, a empresa está sob o risco de criar uma comunicação que não transmite suas ações.

3. ADOTE UMA IDENTIDADE VISUAL CONSISTENTE

Quem ainda não começou a trabalhar o branding da marca geralmente tem dificuldade de adotar uma identidade visual única em todos os meios de comunicação. Como resultado, a empresa pode acabar com visuais diferentes nas redes sociais, materiais impressos e materiais internos.

À primeira vista talvez não pareça algo grave. É somente um material visual, ele pode ser mudado sempre que necessário. No entanto, isso gera dúvida em relação à marca e a faz perder força.

Uma identidade visual adequada ajuda a melhorar sua comunicação e a tornar a empresa mais lembrada pelo público. Ela também passa uma sensação de profissionalismo. Enquanto isso, materiais gráficos com cores, layouts e fontes que não concordam entre isso passam uma ideia de amadorismo bastante prejudicial.

4. DETERMINE SEU PÚBLICO ALVO

Começamos esse artigo contando a história da Voss, uma marca de prestígio que vende um dos produtos mais básicos: água. Sua grande sacada para alcançar o sucesso foi decidir exatamente quem deveria alcançar e trabalhar para isso.

A estratégia adotada pela Voss inclusive colocou em risco seu próprio modelo de negócio. Nos primeiros anos de sua atuação a empresa só negociava com espaços, hotéis e eventos de alta classe. As parcerias geravam alto custo e ameaçavam a lucratividade da empresa.

No entanto, esse risco foi essencial para estabelecer a Voss como a marca número 1 de água. Além de vender um produto, ela tornou-se um estilo de vida.

Não importa se seu negócio quer atingir a mais alta classe, como a Voss, ou um público popular e de baixa renda. O que importa é estabelecer exatamente para quem você deseja vender e adotar as estratégias mais adequadas.

5. DETERMINE OS PRINCIPAIS DIFERENCIAIS E QUALIDADES DA MARCA

Aqui é outro ponto no qual podemos traçar um paralelo entre trabalhar o branding e o caso da marca Voss. Apesar de vender água, a marca conseguiu definir um diferencial que a tornaria incomparável com qualquer outro fornecedor do produto.

É exatamente isso que você deve fazer com seu negócio. Vale a pena lembrar que isso vale tanto para empresas que procuram atingir um público de alto poder aquisitivo quanto quem procura um público mais popular.

O diferencial pode ser qualquer coisa que solucione a dor do seu consumidor e traga ainda mais benefícios agregados. É ele que convence alguém a continuar comprando mesmo que a concorrência abaixe os preços.

Só fique atento porque atendimento e qualidade de produto não são diferenciais. Eles são exigências para qualquer um que deseja disputar um lugar no mercado. Crie um diferencial que realmente agrega à experiência do cliente.

6. TRABALHE O BRANDING CONSTANTEMENTE!

Depois de adotar todas as dicas que trouxemos nesse artigo você está pronto para conquistar muitos clientes com sua marca! Na realidade, não. Trabalhar o branding deve ser algo constante. Não adianta ter um manual de marca, um logo excelente e boa identidade visual se a empresa raramente utiliza tudo.

É importante revisar com frequência sua comunicação para garantir que o branding está sendo aplicado. Caso você faça isso a tendência é que sua marca cresça com um público fiel e ganhe cada vez mais seguidores e defensores! Quer continuar aprendendo sobre branding, publicidade e marketing? Não esqueça de se inscrever na nossa newsletter!

Gostou? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram
Share on email
Sugestão de leitura:
sobre

Nossa missão é ajudar empresas de pequeno a médio porte a usarem todo o seu potencial somado as ferramentas e possibilidades que o Marketing Digital oferece, buscando sempre potencializar a visibilidade da marca, crescimento e aumento nas vendas!

Newsletter

Assine nossa newsletter mensal para se manter atualizado:

Ao preencher meu e-mail estou ciente das Política de Privacidade e Termos de Uso