Histórias de Sucesso – Walt Disney

Quem nunca ouviu falar em Walt Disney, viu um filme dos estúdios de mesmo nome, ou é apaixonado por um dos personagens? Atualmente os números da Disney impressionam: em 2018 a receita do império alcançou US$ 59,4 bilhões. E o Walt Disney World possui 62 mil funcionários.

Mas como todo império bilionário e conhecido mundialmente, tudo teve um começo: Walter Elias Disney, o famoso Walt Disney, foi produtor cinematográfico, cineasta, diretor, roteirista, dublador, animador, empreendedor, filantropo e cofundador da The Walt Disney Company.

Aos 16 anos Walt Disney já era o desenhista do jornal de seu colégio e se matriculara em um curso de artes na cidade em que vivia, no Kansas. Aos 17 anos ele foi para a França trabalhar como motorista de ambulância para a Cruz Vermelha na I Guerra Mundial e, durante o treinamento, conheceu Ray Kroc, que seria dono de outro grande império: o McDonald’s.

Ao voltar da guerra, Walt Disney começa a trabalhar como desenhista para uma pequena agência de publicidade e lá fez amizade com Ub Iwerks, que veio a ser um dos criadores do Mickey Mouse. Os dois tentaram abrir sua própria empresa, que acabou não dando certo, e foram trabalhar na Kansas City Film Ad Company.

Foi durante esta fase que Walt Disney, além do desenho, começou a se interessar por animação, criando pouco depois o seu próprio estúdio de animação. Foi assim que começou a fazer pequenos desenhos animados, que passavam antes dos filmes em uma rede de cinema do Kansas. Essas pequenas animações eram conhecidas como Laugh-O-Grams.

Apesar do sucesso e da contratação de novos funcionários, Walt Disney não gerenciou bem o dinheiro e teve que fechar a empresa. Ele decidiu, então, ir para a Califórnia que era onde seu irmão, Roy Disney, morava. Lá eles criaram a Disney-Brothers Studio no ano de 1923, de onde viria o primeiro sucesso: a série Alice Comedies, que mostrava a pequena atriz Virginia Davis interagindo com os desenhos.

A pedido do produtor Charles Mintz, Walt Disney teria que criar um personagem de desenho animado, que seria distribuído pela Universal. E Disney criou Oswald, The Lucky Rabbit, que foi um sucesso instantâneo. Porém, mais uma vez, as questões de contratações e pagamentos atrapalhariam Disney: ele não recebeu um aumento e a maior parte de seus animadores foi contratada pela Universal. Porém o amigo Ub Iwerks permaneceu ao seu lado.

Neste momento Walt Disney percebeu que precisaria de um novo personagem que agradasse o público e fizesse até mais sucesso que Oswald. Um dia voltando de Los Angeles, ele começou a criar o personagem que viria a ser o maior ícone dos estúdios Disney: o ratinho, que até então ele havia nomeado de ‘Mortimer Mouse’, viria a ser batizado como Mickey Mouse, graças à sugestão de sua esposa Lilly.

Já em 1934 o primeiro filme de animação foi feito: Branca de Neve e os Sete Anões. Na época ninguém assistia desenhos animados de longa duração no cinema. Roy e Lilly tentaram fazer com que Walt Disney desistisse da ideia por acharem que não faria sucesso, mas ele não deu o braço a torcer. O resultado? O filme lançado três anos depois foi campeão de bilheteria e ganhou um Oscar com uma particularidade muito especial: uma estatueta em tamanho normal e sete mini estatuetas para representar os sete anões.

A partir daí os sucessos não pararam e filmes icônicos da infância de muitas pessoas foram criados. E para quem achou que a fábrica de sonhos pararia por aí, não! Disney começou a pensar na criação de um parque temático onde as pessoas pudessem viver a magia dos filmes e seus personagens.

A ideia da Disneyland foi financiada pela emissora de televisão ABC, contanto que Walt Disney apresentasse um programa semanal para eles, o que foi aceito. O parque abriu em 17 de julho de 1955. A expansão para a Flórida aconteceu no começo da década de 60, onde o parque temático se localiza até hoje.

Walt Disney faleceu logo após o anúncio do EPCOT, segundo parque temático e muito idealizado por Disney como um protótipo experimental da comunidade do futuro, com novas tecnologias e ideias sustentáveis.

Para homenagear o irmão, ao inaugurar o Magic Kingdom, Roy Disney decide chamar o local dos sonhos de Walt Disney World, em vez de simplesmente ‘Disney World’.

Walt Disney é o tipo de pessoa que deixou um grande legado para o mundo, não somente físico, mas ensinou as pessoas a sonharem e voltarem a ser crianças com seus inúmeros personagens e filmes. São mais de 600 filmes lançados pelos estúdios Disney! Ele é exemplo de uma pessoa que não desistiu de suas ideias e que, mesmo com as dificuldades, conseguiu transformar seus sonhos em realidade.

Para terminar, uma frase de Walt Disney para você se inspirar: “Todos os seus sonhos podem se tornar realidade se você tiver a coragem de persegui-los”.

Gostou? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram
Share on email
Sugestão de leitura:
sobre

Nossa missão é ajudar empresas de pequeno a médio porte a usarem todo o seu potencial somado as ferramentas e possibilidades que o Marketing Digital oferece, buscando sempre potencializar a visibilidade da marca, crescimento e aumento nas vendas!

Newsletter

Assine nossa newsletter mensal para se manter atualizado:

Ao preencher meu e-mail estou ciente das Política de Privacidade e Termos de Uso